Obrigada pela visita.

Obrigada pela visita.

quinta-feira, 21 de março de 2013

ARTE DE CURAR.


ARTE DE CURAR.
Segundo os ensinamentos Homeopáticos existem doentes, não apenas uma doença. O conjunto de sintomas e sinais de determinado paciente poderá ser comparado a um quadro ou estória a ser observada e detalhada para que se alcance a cura. Dois ou mais indivíduos com a mesma doença poderão receber indicações homeopáticas diferente, noutros casos pessoas com diferentes doenças poderão receber a mesma orientação homeopáticas na busca do equilíbrio ou no alcance da saúde. Com este objetivo é que o profissional se atém as minúcias de detalhes da pessoa a ser tratada e acompanhada. Ser magro ou obeso, calorento ou friorento, calmo ou intranqüilo, de estatura baixa ou mediana, enfim os mais diversos detalhes devem ser observados, quando o verdadeiro intuito é transformar um indivíduo doentio em um ser saudável. HOMEOPATIA Tem sua origem na palavra de origem grega, significando moléstia semelhante, tendo como precursor Cristiano Frederico Samuel Hahnemann, nascido em 10 de abril de 1755 em Meissem (Saxônia), e falecido em Paris no dia 2 de julho de 1843. Formou-se em medicina aos vinte e quatro anos, exercia a profissão em várias cidades da Alemanha. Após dez anos de exercício da profissão, em 1789, deixou o exercício da medicina para dedicar-se à tradução de livros. Após o adoecinemento de seu filho buscou outra metodologia de cura, onde a terapêutica fosse menos agressiva, mas ao mesmo tempo eficaz e confiável. Após a tradução de um livro de William Cullen, ficou impressionado com relatos de intoxicação por quinino em trabalhadores, e a partir daí dedicou-se a experimentar, observar, e catalogar várias substâncias conhecidas buscando a semelhança das reações apresentadas pelo experimentador, a quadros clínicos de várias doenças, em si próprio, ou em várias pessoas consideradas sãs. Encontramos em Hipócrates 450 A.C, a tese da SIMILIA SIMILIBUS CURANTUR, (os semelhantes se curam pelos contrários). A partir de seus experimentos, observações e descobertas, Hahneemann, voltou a clinicar, vendo os resultados de suas pesquisas em si próprio, seus familiares e amigos. Após seis anos iniciou as publicações de seus experimentos, e em 1810 publicou o Organon da Arte de Curar, expondo sua teoria e método terapêutico, fornecendo municiosas regras e detalhes para tratamentos, observações, acompanhamento e prática desta terapêutica. Hahnemann conclui que a enfermidade do homem é uma entidade única, e que cada doença ou sintoma de doença, são pedaços de uma única enfermidade crônica, detalhes encontramos em Enfermidades Crônicas (1810). Nos primeiros anos de suas pesquisas e trabalhos, Hahnemann trabalhou sozinho, mas após 1810, repassou suas técnicas a grupos de discípulos que o ajudou nos experimentos, divulgação e expansão de suas idéias, e a Homeopatia na Arte de Curar foi e esta ganhando a cada dia que se transcorre novos seguidores pelo mundo inteiro. Faleceu aos 88 anos em Paris respeitado e cercado de honrarias pelo trabalho que deixou em benefício da Humanidade. A era da experimentação científica em pessoas sãs começou com Hanemann, e a partir da semelhança sintomática se alcance um método de cura central para que as pessoas portadoras de doenças, síndromes e até epidemias, alcancem a cura. “A arte pura homeopática de curar, é o único método correto de cura, possível à arte humana, e o mais reto caminho de curar, e isto é tão certo como não é possível senão uma única linha reta entre dois pontos”. As verdadeiras curas, suaves, sucedem de acordo com o método homeopático, que como descobrimos por experiência e dedução, é fora de dúvida, aquele por meio da qual as curas mais rápidas, certas e permanentes são obtidas, pois essa arte de curar baseia-se em lei eterna e infalível da natureza. (Parte do texto do livro Organonn Da Arte de Curar – Samuel Hahnemann), parágrafo 53, 7 e 25. APLICAÇÃO DA HOMEOPATIA NAS DOENÇAS ENDÊMICAS Mesmo perante uma epidemia, não se deve perder de vista o objetivo principal, a de que cada ser humano é acima de tudo um Ser Único, e suas características próprias devem ser observadas, por ser este ponto que o difere num Contexto Coletivo. Conforme relatos de Hahnemann o medicamento curativo de uma doença é também seu agente preservativo. Existem vários relatos de Profilaxia em várias epidemias com os medicamentos e nosódios homeopáticos com sucesso total. Apesar de algumas autoridades terem manifestado certo ceticismo, quando do uso do método homeopático no surto de meningite no Vale do Paraíba, Guaratinguetá foi à cidade menos atingida e segundo fontes da Divisão Regional de Saúde, e os leitos reservados para isolamento (não chegaram a serem usados). A profilaxia não necessita se A ARTE DE CURAR. Segundo os ensinamentos Homeopáticos existem doentes, não apenas uma doença. O conjunto de sintomas e sinais de determinado paciente poderá ser comparado a um quadro ou estória a ser observada e detalhada para que se alcance a cura. Dois ou mais indivíduos com a mesma doença poderão receber indicações homeopáticas diferente, noutros casos pessoas com diferentes doenças poderão receber a mesma orientação homeopáticas na busca do equilíbrio ou no alcance da saúde. Com este objetivo é que o profissional se atém as minúcias de detalhes da pessoa a ser tratada e acompanhada. Ser magro ou obeso, calorento ou friorento, calmo ou intranqüilo, de estatura baixa ou mediana, enfim os mais diversos detalhes devem ser observados, quando o verdadeiro intuito é transformar um indivíduo doentio em um ser saudável. HOMEOPATIA Tem sua origem na palavra de origem grega, significando moléstia semelhante, tendo como precursor Cristiano Frederico Samuel Hahnemann, nascido em 10 de abril de 1755 em Meissem (Saxônia), e falecido em Paris no dia 2 de julho de 1843. Formou-se em medicina aos vinte e quatro anos, exercia a profissão em várias cidades da Alemanha. Após dez anos de exercício da profissão, em 1789, deixou o exercício da medicina para dedicar-se à tradução de livros. Após o adoecinemento de seu filho buscou outra metodologia de cura, onde a terapêutica fosse menos agressiva, mas ao mesmo tempo eficaz e confiável. Após a tradução de um livro de William Cullen, ficou impressionado com relatos de intoxicação por quinino em trabalhadores, e a partir daí dedicou-se a experimentar, observar, e catalogar várias substâncias conhecidas buscando a semelhança das reações apresentadas pelo experimentador, a quadros clínicos de várias doenças, em si próprio, ou em várias pessoas consideradas sãs. Encontramos em Hipócrates 450 A.C, a tese da SIMILIA SIMILIBUS CURANTUR, (os semelhantes se curam pelos contrários). A partir de seus experimentos, observações e descobertas, Hahneemann, voltou a clinicar, vendo os resultados de suas pesquisas em si próprio, seus familiares e amigos. Após seis anos iniciou as publicações de seus experimentos, e em 1810 publicou o Organon da Arte de Curar, expondo sua teoria e método terapêutico, fornecendo municiosas regras e detalhes para tratamentos, observações, acompanhamento e prática desta terapêutica. Hahnemann conclui que a enfermidade do homem é uma entidade única, e que cada doença ou sintoma de doença, são pedaços de uma única enfermidade crônica, detalhes encontramos em Enfermidades Crônicas (1810). Nos primeiros anos de suas pesquisas e trabalhos, Hahnemann trabalhou sozinho, mas após 1810, repassou suas técnicas a grupos de discípulos que o ajudou nos experimentos, divulgação e expansão de suas idéias, e a Homeopatia na Arte de Curar foi e esta ganhando a cada dia que se transcorre novos seguidores pelo mundo inteiro. Faleceu aos 88 anos em Paris respeitado e cercado de honrarias pelo trabalho que deixou em benefício da Humanidade. A era da experimentação científica em pessoas sãs começou com Hanemann, e a partir da semelhança sintomática se alcance um método de cura central para que as pessoas portadoras de doenças, síndromes e até epidemias, alcancem a cura. “A arte pura homeopática de curar, é o único método correto de cura, possível à arte humana, e o mais reto caminho de curar, e isto é tão certo como não é possível senão uma única linha reta entre dois pontos”. As verdadeiras curas, suaves, sucedem de acordo com o método homeopático, que como descobrimos por experiência e dedução, é fora de dúvida, aquele por meio da qual as curas mais rápidas, certas e permanentes são obtidas, pois essa arte de curar baseia-se em lei eterna e infalível da natureza. (Parte do texto do livro Organonn Da Arte de Curar – Samuel Hahnemann), parágrafo 53, 7 e 25. APLICAÇÃO DA HOMEOPATIA NAS DOENÇAS ENDÊMICAS Mesmo perante uma epidemia, não se deve perder de vista o objetivo principal, a de que cada ser humano é acima de tudo um Ser Único, e suas características próprias devem ser observadas, por ser este ponto que o difere num Contexto Coletivo. Conforme relatos de Hahnemann o medicamento curativo de uma doença é também seu agente preservativo. Existem vários relatos de Profilaxia em várias epidemias com os medicamentos e nosódios homeopáticos com sucesso total. A ARTE DE CURAR. Segundo os ensinamentos Homeopáticos existem doentes, não apenas uma doença. O conjunto de sintomas e sinais de determinado paciente poderá ser comparado a um quadro ou estória a ser observada e detalhada para que se alcance a cura. Dois ou mais indivíduos com a mesma doença poderão receber indicações homeopáticas diferente, noutros casos pessoas com diferentes doenças poderão receber a mesma orientação homeopáticas na busca do equilíbrio ou no alcance da saúde. Com este objetivo é que o profissional se atém as minúcias de detalhes da pessoa a ser tratada e acompanhada. Ser magro ou obeso, calorento ou friorento, calmo ou intranqüilo, de estatura baixa ou mediana, enfim os mais diversos detalhes devem ser observados, quando o verdadeiro intuito é transformar um indivíduo doentio em um ser saudável. HOMEOPATIA Tem sua origem na palavra de origem grega, significando moléstia semelhante, tendo como precursor Cristiano Frederico Samuel Hahnemann, nascido em 10 de abril de 1755 em Meissem (Saxônia), e falecido em Paris no dia 2 de julho de 1843. Formou-se em medicina aos vinte e quatro anos, exercia a profissão em várias cidades da Alemanha. Após dez anos de exercício da profissão, em 1789, deixou o exercício da medicina para dedicar-se à tradução de livros. Após o adoecinemento de seu filho buscou outra metodologia de cura, onde a terapêutica fosse menos agressiva, mas ao mesmo tempo eficaz e confiável. Após a tradução de um livro de William Cullen, ficou impressionado com relatos de intoxicação por quinino em trabalhadores, e a partir daí dedicou-se a experimentar, observar, e catalogar várias substâncias conhecidas buscando a semelhança das reações apresentadas pelo experimentador, a quadros clínicos de várias doenças, em si próprio, ou em várias pessoas consideradas sãs. Encontramos em Hipócrates 450 A.C, a tese da SIMILIA SIMILIBUS CURANTUR, (os semelhantes se curam pelos contrários). A partir de seus experimentos, observações e descobertas, Hahneemann, voltou a clinicar, vendo os resultados de suas pesquisas em si próprio, seus familiares e amigos. Após seis anos iniciou as publicações de seus experimentos, e em 1810 publicou o Organon da Arte de Curar, expondo sua teoria e método terapêutico, fornecendo municiosas regras e detalhes para tratamentos, observações, acompanhamento e prática desta terapêutica. Hahnemann conclui que a enfermidade do homem é uma entidade única, e que cada doença ou sintoma de doença, são pedaços de uma única enfermidade crônica, detalhes encontramos em Enfermidades Crônicas (1810). Nos primeiros anos de suas pesquisas e trabalhos, Hahnemann trabalhou sozinho, mas após 1810, repassou suas técnicas a grupos de discípulos que o ajudou nos experimentos, divulgação e expansão de suas idéias, e a Homeopatia na Arte de Curar foi e esta ganhando a cada dia que se transcorre novos seguidores pelo mundo inteiro. Faleceu aos 88 anos em Paris respeitado e cercado de honrarias pelo trabalho que deixou em benefício da Humanidade. A era da experimentação científica em pessoas sãs começou com Hanemann, e a partir da semelhança sintomática se alcance um método de cura central para que as pessoas portadoras de doenças, síndromes e até epidemias, alcancem a cura. “A arte pura homeopática de curar, é o único método correto de cura, possível à arte humana, e o mais reto caminho de curar, e isto é tão certo como não é possível senão uma única linha reta entre dois pontos”. As verdadeiras curas, suaves, sucedem de acordo com o método homeopático, que como descobrimos por experiência e dedução, é fora de dúvida, aquele por meio da qual as curas mais rápidas, certas e permanentes são obtidas, pois essa arte de curar baseia-se em lei eterna e infalível da natureza. (Parte do texto do livro Organonn Da Arte de Curar – Samuel Hahnemann), parágrafo 53, 7 e 25. APLICAÇÃO DA HOMEOPATIA NAS DOENÇAS ENDÊMICAS Mesmo perante uma epidemia, não se deve perder de vista o objetivo principal, a de que cada ser humano é acima de tudo um Ser Único, e suas características próprias devem ser observadas, por ser este ponto que o difere num Contexto Coletivo. Conforme relatos de Hahnemann o medicamento curativo de uma doença é também seu agente preservativo. Existem vários relatos de Profilaxia em várias epidemias com os medicamentos e nosódios homeopáticos com sucesso total. Apesar de algumas autoridades terem manifestado certo ceticismo, quando do uso do método homeopático no surto de meningite no Vale do Paraíba, Guaratinguetá foi à cidade menos atingida e segundo fontes da Divisão Regional de Saúde, e os leitos reservados para isolamento (não chegaram a serem usados). A profilaxia não necessita ser necessariamente agressiva, mas acima de tudo Curar com Arte, é o que mais Hahnemann, ensinava aos seus seguidores. Na prática da Homeopatia Metafísica, a mesma indicação na prevenção da dengue também é feita para os que já se encontram infectados, desde que não haja auto medicação, mas que se recorra a profissionais credenciados no exercício e prática da Homeopatia. Apesar de algumas autoridades terem manifestado certo ceticismo, quando do uso do método homeopático no surto de meningite no Vale do Paraíba, Guaratinguetá foi à cidade menos atingida e segundo fontes da Divisão Regional de Saúde, e os leitos reservados para isolamento (não chegaram a serem usados). A profilaxia não necessita ser necessariamente agressiva, mas acima de tudo Curar com Arte, é o que mais Hahnemann, ensinava aos seus seguidores. Na prática da Homeopatia Metafísica, a mesma indicação na prevenção da dengue também é feita para os que já se encontram infectados, desde que não haja auto medicação, mas que se recorra a profissionais credenciados no exercício e prática da Homeopatia. r necessariamente agressiva, mas acima de tudo Curar com Arte, é o que mais Hahnemann, ensinava aos seus seguidores. Na prática da Homeopatia Metafísica, a mesma indicação na prevenção da dengue também é feita para os que já se encontram infectados, desde que não haja auto medicação, mas que se recorra a profissionais credenciados no exercício e prática da Homeopatia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário