Obrigada pela visita.

Obrigada pela visita.

domingo, 17 de novembro de 2013

Estudo: 14% das pessoas param de fazer sexo por dor nas costas

Estudo: 14% das pessoas param de fazer sexo por dor nas costas

Pesquisa descobre que 8% das pessoas que sofrem com a dor não conseguem cuidar dos filhos e 15% já choraram no trabalho

A dor nas costas tem se mostrado um banho de água fria nas noites de milhões de casais ingleses, já que muitos deles evitam fazer sexo por causa do desconforto. Uma pesquisa recente descobriu que 14% dos adultos que vivem no Reino Unido, cerca de 6,8 milhões de pessoas, abrem mão de ter relações sexuais nos dias em que sentem dor nas costas. As informações são do site do jornal inglês Daily Mail.
Dos entrevistados que disseram sentir dores crônicas ou agudas nas costas, 24% afirmaram que isso traz também problemas de saúde mental. Já 35% disseram que o incômodo incessante causa muito mau-humor. 
Para 15% dos participantes da pesquisa, a dor fez com que eles chorassem no trabalho e 12% descontam a angústia em brigas e discussões com a família, amigos e colegas da empresa.
O estudo concluiu que a dor nas costas não é um problema que afeta somente a pessoa doente em si, mas se estende e leva problemas às relações familiares, com os filhos, amigos e até com os animais de estimação.
Um em cada 10 entrevistados, disse que não podia cuidar bem do gato ou cachorro por causa da dor. Metade das pessoas contaram que este problema tem efeito negativo no trabalho e estudo e 25% se sente incapaz de fazer trabalhos domésticos.
Atividades corriqueiras, como dirigir também fica difícil para 14% das pessoas, enquanto 19% disseram abrir mão das atividades de lazer e 8% afirmaram não conseguir cuidar bem dos filhos.
A dor nas costas tem realmente um efeito devastador já que 57% das pessoas se sentem desmotivadas e inúteis e 16% ganharam peso por causa disso.
O incômodo na lombar, o segundo motivo pelo qual as pessoas mais pedem licença do trabalho, tem diversas causas, desde problemas na infância, lesão no esporte, ficar o dia todo em frente ao computador segurando o telefone no ombro, levantar peso inapropriadamente, dormir de mal jeito e sofrer de estresse. 
"A dor nas costas afeta a vida de várias maneiras, não só psicologicamente e fisicamente, mas também é sofrida pelas pessoas que têm contato com o doente", diz o especialista Mark Critchley. Segundo ele, exercícios, medicação e outras terapias podem ajudar a resolver e prevenir o problema
http://www.portalsoma.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário